Namoro muito intenso

Para a psicóloga e psicodramatista Cecília Zylberstajn, a ideia equivocada de que amar é sofrer e ceder é o principal fator detonador dos relacionamentos grudentos. As pessoas agem assim por acreditar que quem gosta de verdade faz isso. Em geral, esse tipo de comportamento é mais comum entre as mulheres. Por esse motivo —e por ainda serem suscetíveis à herança patriarcal de gerações anteriores, segundo Regina Navarro Lins— é que muitas abandonam suas vidas em nome de um amor.


  • Construção da Relação?
  • google site de namoro.
  • 6 tipos de relacionamentos que duram mais e permanecem fortes!

Outras acham que o fato de terem um companheiro basta e se conformam com isso. Para Cecília Zylberstajn, pessoas maduras e seguras têm discernimento para saber quando se impor e quando baixar a guarda.

Segundo a ciência, probabilidade de subir ao altar depende do perfil do casal

As mais lidas agora. O interessante é que mesmo quando uma pessoa deseja, planeja ou tem a iniciativa do rompimento, pode haver dor.


  • Ser muito intensa :( - Clube Superela!
  • aliança de namoro mao direita ou esquerda.
  • Frio na Barriga?
  • Ser muito intensa :(?
  • site de namoro evang lico gratuito.
  • youtube pedido de namoro na escola.

Talvez o ser humano tenha sido feito para viver com outras pessoas. Mesmo relacionamentos ruins podem oferecer uma certa parceria e a possibilidade de contar com a outra pessoa em alguns momentos. De toda forma o ser humano costuma ser feito de rotinas. Perder esta pessoa também pode ser doloroso.

Química do amor: o que o sentimento faz com seu corpo

Algumas vezes o sentimento simplesmente vai se esvaindo, a rotina pode ser reconfortante para alguns mas para outros pode ir deixando lacunas que um dia se percebem enormes. Creio que você pode aprender muito sobre si mesmo. Um psicologo pode ajudar quando procurado para realizar psicoterapia com o foco no fim do relacionamento. Muitas pessoas relatam, nesse momento, sensações físicas como falta de ar, dores no peito, alterações no apetite, no peso, no sono, entre outras. Estes sentimentos surgem pois, diante do rompimento, o indivíduo sofre um luto, reagindo à perda do objeto de amor.

O luto pode ser definido por um estado de espírito penoso, em que o interesse pelo mundo externo diminui e os pensamentos costumam girar em torno deste objeto perdido. Entretanto, pode ser que mesmo aquele que tomou a iniciativa do término experimente sentimentos negativos, como culpa e tristeza. Ambas as partes passam a se questionar sobre o que poderiam ter feito de outra forma, a buscar explicações para o término e a lamentar pelos bons momentos perdidos. Após um tempo de afastamento, estes questionamentos tendem a diminuir e aos poucos, toda energia dedicada ao outro, pode ser reinvestida em si próprio.

6 tipos de relacionamentos que duram mais e permanecem fortes

Neste momento, pode ser de grande valia voltar a realizar atividades que tragam prazer, como fazer exercícios físicos, sair com seus amigos, dedicar-se ao trabalho, enfim, encontrar formas de investir em si mesma. Com uma passagem adequada pelo período de luto, torna-se possível reconhecer que estar solteiro pode, sim, ser positivo. Faça sua psicoterapia de apoio. Luto e Melancolia.

Selena Gomez e Justin Bieber

Rio de Janeiro: Imago, Sentimentos predominantes após o término de um relacionamento amoroso. Brasília: Psicol.

Por que infecção urinária é tão comum entre as mulheres? - Coluna #98

Desenvolver novas rotinas, por exemplo passar a fazer caminhadas, etc. Abrir oportunidades para conhecer novas pessoas, mesmo sem expectativa de novos relacionamentos agora, fazer amizades pode preencher um possível vazio.

admin